Bancos Comunitários e Moedas Locais: usos alternativos das finanças no Brasil (on-line)

ATENÇÃO

INFORMAÇÕES SUJEITAS A MODIFICAÇÕES

Clique nos títulos abaixo para abrir as caixas de informação:

 

Natureza do curso
difusao
Público Alvo

Gestores públicos, estudantes, movimentos sociais e interessados em geral na temática.

Objetivo

Discutir a história da experiência dos bancos comunitários brasileiros e suas moedas sociais/locais, destacando aspectos especialmente relevantes do ponto de vista de seus desafios futuros, tais como a implantação de novas experiências, a digitalização das moedas (e-dinheiro), o apoio de políticas públicas e sua relevância para os lugares envolvidos.

Programa

13/4 – Finanças Solidárias: usos alternativos das finanças no território brasileiro. Bancos Comunitários e Moedas sociais/locais.
Ministrantes: Prof. Dr. Fábio Betioli Contel e Ms.ª Carolina G. de Paula Pupo
Leituras: SANTOS, M. ([1996] 2008) Cap.14; SANTOS, M. [1975] 2008, Cap. 7.; SEGUNDO (2008)

15/4– Moedas globais, nacionais e locais: uma introdução ao conceito de moeda e seus potenciais usos na
promoção do desenvolvimento social.
Leituras: SOUZA (2018), cap. 1; SOARES (2009).
Ministrantes: Prof. Dr. Henrique Pavan

22/04– Fases de implementação de um banco comunitário: políticas públicas e organizações locais.
Leituras: ORIENTE (2019), Cap. 4; PAULA (2015) Cap. 2 Item 2.1
Ministrantes: Dr. Anderson Oriente e Msª Carolina G. de Paula Pupo

29/04– Digitalização das Moedas Sociais: novas tecnologias e usos alternativos
FARIA, L. A. S.; SEVERO, Fernando G. ; CUKIERMAN, H. L. ; DINIZ, E. (2020)
Ministrantes: Dr. Luiz Arthur de Faria e Msª Carolina G. de Paula Pupo

BLANC, Jérôme. Community and Complementary Currencies. In: HART, K; LAVILLE, J. L; CATTANI, A. D. The
Human Economy: a citizen’s guide. Cambridge/Malden: Polity Press. 2010. P. 303 a 312.
BÚRIGO, F. L. Moeda Social e a Circulação das Riquezas na Economia Solidária. Justributário. Fortaleza. Vol. XI.
2011. P. 1 a 31.
FARIA, Luiz Arthur Silva de. Digitalizações de moedas sociais no Brasil e suas (Pré)Histórias: tensões e
mediações com Estados, mercados e tecnologias.Tese (Doutorado em História das Ciências e das Técnicas e Epistemologia) – Programa em História das Ciências e das Técnicas e Epistemologia, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2018.
FARIA, L. A. S.; SEVERO, Fernando G. ; CUKIERMAN, H. L. ; DINIZ, E. Digitalizações de moedas sociais
brasileiras e os desafios de governanças comunitárias: os requisitos, os códigos e os dados. In: Novos diálogos entre Ciência e Tecnologia: perspectivas de pesquisas. Marcelo Vianna (Org.). Porto Alegre, RS: Editora Fi, 2020.
FRANÇA FILHO, Genauto Carvalho de; SILVA Jr; Jeová Torres; RIGO, Ariádne Scalfoni. Solidarity Finance
Through Community Development Banks as a Strategy for Reshaping Local Economies: Lessons From Banco Palmas. Revista de Administração. São Paulo. Vol. 47. N.º 3. P. 500 a 515. jul./ago./set. 2012.
MENEZES, Melissa Silva; CROCCO, Marco Aurélio. Sistemas De Moeda Local: Uma Investigação Sobre Seus
Potenciais a Partir do Caso do Banco Bem em Vitória/ES. Economia e Sociedade. Campinas. Vol. 18. N.º 2. (36). 2009. P. 371 a 398.
MUÑOZ, R. Finanças Solidárias. CATTANI, A.; LAVILLE, J.-L.; GAIGER, L. I.; HESPANHA, P. (orgs.) (2009),
Dicionário internacional da outra economia. Coimbra: Almedina, 2009. p. 208-212.
ORIENTE, Anderson Carlos Nogueira. Análises dos fatores para implantação e consolidação de um banco
comunitário em território popular:o caso do banco comunitário da Cidade de Deus.Rio de Janeiro:
UFRJ/COPPE, 2019.
PAULA, C. G. Do território ao lugar: bancos comunitários, moedas locais e o circuito inferior da economia
urbana em São Paulo-SP. São Paulo. Dissertação (Mestrado em Geografia Humana), Faculdade de Filosofia,
Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo.
RIGO, Ariadne Scalfoni. Moedas Sociais E Bancos Comunitários No Brasil: Aplicações E Implicações,
Teóricas E Práticas. 2014. 339 f. Tese (Doutorado em Administração). Escola de Administração. Universidade Federal da Bahia. Salvador. 2014.
SANTOS, M. A Natureza do Espaço. Capítulos 12, 14 e 15. São Paulo: Edusp, [1996] 2008, 4ª edição.
__________. O Espaço Dividido: os Dois Circuitos da Economia Urbana dos Países Subdesenvolvidos. Capítulos 7 e 8. São Paulo: Edusp, [1975] 2008, 2ª edição.
SEGUNDO, J.J.N.M. Banco Palmas...um caminho. Boletim Responsabilidade Social e Ambiental do Sistema
Financeiro. Ano 3, n°29, abril de 2008.
SOARES, Cláudia L.B. Moeda Social. In: CATTANI, Antonio D. Et al. Dicionário Internacional Da Outra
Economia. 1ª Ed. Coimbra. Edições Almedina. 2009. P. 255 a 259.
SOUZA, Henrique Pavan Beiro de. Que moedas são essas?:Uma Análise Sobre As Possibilidades De
Construção De Circuitos De Moedas Sociais E De Suas Potencialidades E Desafios Na Reconfiguração
Socioeconômica De Territórios. 2018. 261 f. Tese (Doutorado) ­ Curso de Pós­graduação em Ciências Humanas e Sociais, Universidade Federal do ABC, São Bernardo do Campo, 2018.

Carga horária
12.00h
Vagas

Máximo: 50.

Mínimo: 05.

Certificado/Critério de Aprovação
Mínimo de 75% frequência obrigatório. Os certificados serão enviados por e-mail quando os ministrantes disponibilizarem a lista de aprovados no sistema.
Coordenação
Prof. Dr. Fabio Betioli Contel, da FFLCH
Ministrante(s)

Anderson Carlos Nogueira Oriente

Carolina Gabriel de Paula Pupo

Fabio Betioli Contel

Henrique Pavan Beiro de Souza

Luiz Arthur Silva de Faria

Promoção
Comissão de Cultura e Extensão Universitária da FFLCH.
Período de Realização
13/04/2021 a 29/04/2021.
Local
Curso à distância. Após a inscrição, as instruções serão enviadas por e-mail aos alunos matriculados pelo ministrante.
Detalhes
Terça-feira 09:00 às 12:00
Quinta-feira 09:00 às 12:00

 

Valor

Gratuito.

Período de Inscrição
06/04/2021 (09:00) a 08/04/2021 (23:59).
Detalhes

► Inscrição On-line pelo  Sistema Apolo.

► As matrículas serão realizadas por meio de sorteio.

► Os alunos receberão automaticamente pelo sistema o resultado do sorteio.

► Os sorteados estarão diretamente matriculados, não sendo preciso entrar em contato para confirmação. É só aguardar o contato dos ministrantes por e-mail.

► As inscrições para o sorteio acontecerão diretamente no Sistema Apolo, e o sorteio será realizado no dia seguinte às inscrições, dia 09/04/2021.

Desistência: 

O aluno desistente deverá escrever à Secretaria (agenda@usp.br)

Atenção:

  • A matrícula é realizada pela parte "Pública" do sistema. NÃO É PRECISO LOGAR.
  • O curso aparecerá no Sistema Apolo somente na data de matrícula indicada.
  • Após a confirmação de matrícula pelo sistema, não é preciso entrar em contato com a secretaria ou enviar documentos adicionais.
  • Qualquer pessoa pode fazer a matrícula, aluno da USP ou não.
  • O Sistema Apolo é gerenciado pela Reitoria. Não temos como dar suporte técnico a eventuais problemas de acesso ao sistema. 
  • Após a matrícula, os ministrantes entrarão em contato por e-mail com os alunos matriculados.